X FECHAR

A criança nasce e o instinto dos pais os move a protegê-lo colocando-o para dormir no mesmo quarto. Isso é bom?

Esse instinto protetor é correto?

Criança na cama dos pais

A criança nasce e o instinto dos pais os move a protegê-lo. Desde o primeiro dia de vida, os pais sempre vão querer o melhor para os filhos. Uma das primeiras decisões nesse sentido é colocar o recém-nascido para dormir no mesmo quarto e até mesmo na mesma cama, achando que estão garantindo um cuidado extra ao nenê.

Porém, de acordo com especialistas, colocar o bebê para dormir na mesma cama pode ocasionar até acidentes fatais, pois o risco de sufocamento nessas circunstâncias são altos. Já dormir no mesmo quarto deve acontecer somente no primeiro mês de vida, pois isso diminui a ansiedade e também ajuda na amamentação.

Já psicólogos e psicanalistas, existem outras questões que devem ser analisadas em levar os filhos para dormir na mesma cama ou mesmo quarto. Segundo esses especialistas, a criança começa a ocupar um local que não é dela e começa a associar não somente que aquele é dela, mas dormir com a mãe e com o pai é, digamos, um direito dela também.

Já psicólogos e psicanalistas, existem outras questões que devem ser analisadas em levar os filhos para dormir na mesma cama ou mesmo quarto. Segundo esses especialistas, a criança começa a ocupar um local que não é dela e começa a associar não somente que aquele é dela, mas dormir com a mãe e com o pai é, digamos, um direito dela também.

De acordo com os psicanalistas, estudos que vem desde Freud, apontam que a sexualidade infantil existe e que ela passa por fase, quando ela vai descobrindo o seu corpo e o prazer que se pode obter com ele. Portanto, deitar-se constantemente com um adulto pode influenciar nessa sexualidade, com a proximidade demasiada do os corpos. Isso, de acordo com os especialistas, podem até causar insegurança, alterações alimentares, qualidade de sono e até gerar sentimentos de incapacidade, angústia ou fobias.

A criança que permanece no quarto dos pais tem a tendência a se sentir incapaz de crescer e cuidar-se sozinha. Mais grave ainda quando a criança já está caminhando para a pré-adolescência, pois além de não crescer, ela ocupa um lugar na relação que a faz se vê proibido de amar alguém que não seja os pais.

Isso pode gerar nas crianças um sentimento de “majestade” dentro de casa, além de causarem dependência nos pais, que vão se desfazer de suas vidas sexuais. Uma atitude que podem gerar diversos ciclos de dependência e angústia.

SOLICITE INFORMAÇÕES

Solicite, de forma rápida e fácil, informações sobre como matricular seu filho

SOLICITAR